segunda-feira, 11 de maio de 2009

Quem entrega procura...

A entrega faz perde de uma relação de troca de interessantes entre seres. Eu te dou, ou eu entrego-me como preferir, porque você procura alguma coisa que eu tenho, porque você espera algo de mim.
As vezes não dá certo é verdade, quando você tenta fazer isso com quem não entende as regras, e você dá tudo que tem, expõe tudo que é para quem não entende a necessidade que essa entrega tem de ser recebida, acolhida, carinhada. É duro esse tipo de entrega não recíproca. Eu mesma já fiz muitas e com certeza farei tantas outras vezes.
A gente nunca sabe quem quer receber a gente. Nunca se sabe para onde as relações caminharão ou onde elas pararão, tudo é mistério.
Eu prefiro viver todo tipo de entrega, mesmo sem ser recebida, aceita ou compreendida integralmente. Porque esse é o meu único meio. Uma das primeiras coisas que aprendi a fazer. Pelo amor de Deus, tudo na vida é entrega: trabalho, amizade, universidade, pais, leitura, escrita, etc... O tempo todo, todo mundo se dá por aí.
Esse blog é um outro jeito que arrumei para me dar coletivamente, e faço de muito bom grado em ótima companhia. Esse blog me deu a oportunidade de fazer mais uma entrega no sábado conhecendo a Dani. Até agora só sai ganhando nessa minha procura, exercendo com muito gosto essa relação gostosa e consciente de dar e receber coisas e pessoas sempre.

2 comentários:

  1. E eu de conhecer você! :) esse blog já está sendo uma experiência muito boa!

    ResponderExcluir